Filmes

Matrix Reloaded | Relembre 11 cenas icônicas do longa em seu aniversário de 15 anos

Filme chegou aos cinemas em 2003
-

Se Matrix revolucionou o cinema e a cultura pop em 1999, com seus conceitos tecnológicos e suas roupas de couro, Matrix Reloaded não conseguiu exatamente o mesmo feito. Lançada em 2003, a produção chegou cheia de expectativas, mas, ao deixar mais perguntas do que respostas, decepcionou muitos fãs que até hoje preferem considerar apenas o primeiro longa da franquia.

Porém, nem tudo é ruim no filme de Lana e Lilly Wachowski (que, na época, assinavam como The Wachowski Brothers). Há, por exemplo, uma grande discussão sobre as fraquezas e dúvidas de Neo (Keanu Reeves), o escolhido para salvar a raça humana. Assim como acontece em Star Wars, o protagonista parece se enfraquecer ao ter sentimentos tão humanos quanto seu amor por Trinity (Carrie-Anne Moss). Também há muitas comparações de sua figura com o Superman: tanto ao conseguir voar, quanto ao não aceitar a morte de sua amada.

O memorável agente Smith (Hugo Weaving), agora desconectado da Matrix, é uma ameaça constante e protagoniza grandes cenas de ação, apesar de vários trechos parecerem uma repetição dos conceitos do primeiro longa. E Morpheus, que guiou Neo desde o começo de sua jornada, demonstra fragilidade em certos momentos, principalmente quando tem sua crença no Escolhido colocada em cheque. Ele é o ponto central da discussão entre fé e sobrevivência que acontece em Zion e também participa da perseguição para proteger o Chaveiro.

E tudo isso é apresentado com a fotografia e o visual visual icônicos da franquia, ao som de muita música eletrônica. Então, para celebrar os 15 anos de lançamento de Matrix Reloaded, reunimos abaixo 11 desses momentos icônicos do filme:

Leia mais sobre Matrix Reloaded

MAIS LISTAS

Esta franquia fugiu muito dos clichês hollywoodianos, pois não há um "FINAL FELIZ" para os "mocinhos" e, principalmente, para a HUMANIDADE. Como as máquinas venceram a guerra, elas impuseram à MATRIX. Porém, alguns seres humanos não se adaptaram, obrigando a criação de um programa alternativo para "suprir" as necessidades desse "pequeno" grupo (Zion). No fim, tantos CATIVOS quanto LIBERTOS estão sob o controle do sistema, diferenciado apenas o "modus operandi". É possível perceber, inclusive, algumas "similaridades" com a franquia do "Exterminador do Futuro"; pois, enquanto John Connor tentar derrotar o "Império das Máquinas" com a ajuda do "aposentado" T-800 (Arnold Schwarzenegger), em MATRIX, este DOMÍNIO está CONSOLIDADO e não há NADA que os seres humanos possam fazer.

Até hoje curto esse filme. A cena na rodovia é uma das melhores já feitas.

Sei q ele consegue entrar no cara quando o mesmo esta na matrix, mas se fosse assim fácil pras máquinas, pq elas não tentariam executar esse viés!

Se Sião existe no mundo real como Smith conseguiu se conectar a ela? Sem usar plugs!! Como ele consegue ficar em 2 mundos! Se ele em teoria é um vírus q consome a Matrix, então ele só pode se propagar através dos meios previsíveis e permissivos a ele! Ou então ele estaria dando um passo a frente ao deixar de ser um agregado de códigos e se tornar orgânico!?

Não é q ele não compartilha é q ele faz o serviço e não volta para dizer! Ele volta a Matrix principal ou sei lá o q acontece com ele! Ele elimina o vírus Smith e tudo acaba para Smith e para o Neo tb!

Desculpe discordar, mas a cena do Neo contra o exército de agentes Smith já era bem artificial mesmo na época. Lembro muito bem do impacto negativo que aquela cena me causou quando vi o filme no cinema. A ideia é excepcional, e tinha tudo pra ser memorável, mas acho que o visual com gráfico de PS2 atrapalhou. Fico imaginando se aquela luta fosse feita com uma pegada mais brutal ao melhor estilo de Soldado Invernal, sem excesso de cgi.

Faz sentido e é uma visão profunda da ideia de Zion, apesar de que acho muito dificil o personagem Neo aceitando tão bem essa realidade, e inclusive desistindo de espalhar a verdade limitado pela crença de outras pessoas considerando que desde o inicio da trilogia seu personagem se constroi na "crença". Dai no final ele descobre a verdade e decide não compartilhar ? Não parece com o Neo.

Pô, com todo respeito, ai vc já tá inventando coisa. Sintonia com ele !? Vibra de forma diferente !? Pode ate ser, mas no filme não tem nada disso. Acho que um ponto que corrobora para a sua argumentação é a presença do agente Smith no mundo real sem que o hospedeiro estivesse conectado a Matrix. Tirando este detalhe, para o qual eu também tenho minhas teorias, o resto leva a crer que Zion realmente existe no mundo real

Um filme injustiçado. Quem quiser mais referências e filosofia a respeito desse segundo filme: https://medium.com/@danielwt/matrix-reloaded-um-ensaio-sobre-refer%C3%AAncias-imagin%C3%A1rias-a4d260463283

Se ele só consegue ver o q é maquina é pq na minha opinião, ele vê o q está em sintonia com ele. Trinity por acreditar estar no mundo físico ela vibra de forma diferente. Por isso Neo não a ver como vê as maquinas!

Sião é tipo uma válvula de escape, é tão bem construída, tão bem delimitada, q cria uma ilusão de ser crível, de ser verdadeira. Seu condicionamento dentro da própria matrix é formidável, a ponto de enganar multidões de crentes da sua existência e potencial q morrem psiquicamente por ela, não sabendo nunca q jamais foram verdadeiramente libertos. Eu entendo seus questionamentos. Quando Neo, de fato soube q Sião era outra matrix ele optou por um bem maior visto q provavelmente muitos não acreditariam na ideia de Sião ser mas uma camada da grande matrix. ele fez o q foi programado pra fazer, frase q elucida muitos pontos do filme!

Mas é ai que tá. Como o ser humano rejeita a Matrix que conhecemos e não rejeita Zion ? Sob sua lógica, Cipher poderia ter sido libertado da "Matrix do mundo real" visto que ele não a aceitava. Claro que poderia usar o argumento que ele não tinha o necessário, mas alguém naquela multidão ou em alguma das "Zions", penso eu, que teria.

Meu ponto é o contrário. Neo só enxerga cego o que é máquina. Eu lembro dele enxergando os cabos, mas não lembro dele enxergando a Trinity por exemplo. Nem mesmo a nave onde estão porque esta não estaria conectada ao mundo das máquinas.

É na verdade eu entendo q tudo q Neo faz na matrix ou em Sião é algo mental, por isso q ele faz o q faz, não está restrito ao físico como muitos acreditam. E sim, a matrix venceu, na verdade ela venceu desde o início, tudo era só mais um back up para ela continuar a crescer e de desenvolver! A teoria é incrível, as vzs crível, as vzs megalomaníaca, mas é soberba.

Neo so consegue enxergar tudo mesmo cego, pq no filme o poder dele não é físico é mental, ta aí a maior prova q nada de fato deixou de ser uma pilha para as maquinas!

Vc pensou corretamente, mas a matrix não permite redenção a libertação é apenas da matrix principal, e portanto, o arquiteto cria uma metrix menor q cria uma ilusão de mundo livre mesmo nos subterrâneos!

Dessa parte eu lembro.

Zion não existia - de fato - como uma cidade na vida "real". A MATRIX - para maioria dos humanos - foi aceita (ficando submissos ao sistema). Já ZION e, principalmente, o NEO são subprogramas criados para aqueles 1% da população que - de alguma forma - não se adaptaram à MATRIX ORIGINAL. Portanto, para manter o controle absoluto da humanidade, as Máquinas elaboraram DUAS simulações da REALIDADE, ou seja, uma para os "CATIVOS" e outra para os "LIBERTOS".

Trinity de roupa de couro apertada, pilotando aquela Ducati irada e descendo a porrada em todo mundo foi a coisa mais sexy que vi naquela década!

Falou da cena da luta que paree uma dança, porém não falou que naquela mesma sala teve a lendária cena que NEO parou as balas das armas dos capangas de Merovingian

Lembro que o filme explica que os humanos rejeitam a Matrix e por isso são libertados no mundo real através do escolhido. Zion então é destruida e o ciclo se repete, para manter a humanidade controlada e impedir que esta anomalia se propague dentro da Matrix. É possível sim que Zion existisse de fato com base nessa interpretação.

Apesar de ser um teoria interessante, nada no filme prova isso. O arquiteto realmente explica que mantém o controle dos humanos, mesmo com a existencia de Zion, mas não que Zion tenha sido construido pelas máquinas em outra Matrix. Para mim não tem matrix dentro de Matrix. Se assim fosse, o Neo conseguiria enxergar tudo quando ficou cego no final de Revelations, tal como fazia dentro da Matrix.

Exato Bruto! Este é o segredo e poucas pessoas entenderam. Não há SALVADOR, não há LIBERDADE... Tudo ali é ILUSÃO e CONTROLE. A MATRIX VENCEU e, para os humanos, não importa se estão "DORMINDO" ou se são os "LIBERTOS DE ZION", pois TODOS estão PRESOS e NÃO HÁ NADA QUE POSSAM FAZER PARA REVERTER ISSO. O NEO... Este é o MAIOR EMBUSTEIRO de TODOS OS TEMPOS!

Cena da Trinity foi uma duble que fez pilota muito...

Menina... "Não lembrar" da invasão de Zyon pelos robôs Sentinelas é preocupante... Acho bom vc fazer um check-up de memória, heim!

Muita gente estão estes 15 anos, tentando entender o que o Arquiteto disse no final de Matrix Reloaded...rs.

Tem problemas? Tem, mas é sensacional. E eu só consegui ver uma cena de ação me deixar ofegante (literalmente) assistindo à Estrada da Fúria. A perseguição na rodovia é uma obra de arte.

Sim! Matrix não é um filme para ser ver 1 única vez e feito para ser ver diversas vezes e pensar no q ele quer dizer com aquele dialogo! Isso é enriquecedor visto q atualmente não temos filmes a altura dele em termos de blockburster! Filmes menores criam reflexões espetaculares, mas são pouco conhecidos e o grande público é uma grande massa acéfala ouso dizer, uma pena! Um desperdício! Do contrário não teríamos tantos transformers e velozes e furiosos , mas teríamos mais ex-machina, mas sob a pele.

Precisa! Com o passar dos anos vc notará q muitos filmes DISNEY atuais vão cair no esquecimento, podem ser lembrados pelo dinheiro q gerou ao estúdio, mas dificilmente serão lembrados pela sua capacidade de criar reflexão, e julgamento! A:IW é um filme grandioso em escala blockburster mas só é isso! Se vc ousar ter o trabalho de extrair algo de fato inteligente e sagaz dele verá q não tem muito com o q fazer! Uma pena! Mas esse é o conceito DISNEY se engana quem quiser!

Smith estava dominando a Matrix principal, mas seria necessário tb o Arquiteto para q ele de fato a consumisse com um vírus! Quando o vírus foi eliminado, a suposta "ordem" foi posta no lugar! Na verdade Neo era uma espécie de back up, sei lá o termo q se usa pra detectar e impedir falhas do sistema!

Não percebi isso! Pq de fato não faz sentido! Sião seria dominada de qq forma pelas forças das máquinas! Isso se existisse no mundo físico!

Eu também nunca tive a certeza porque os filmes deixam essas perguntas em aberto, aí vai da interpretação de cada um. Por exemplo: o Smith era um programa, um vírus. De repente, ele invade o "mundo real" e assume o corpo do Bane. Aí é outra dica de que Zion não era o mundo real e sim outro nível da Matrix, simplesmente porque é impossível um prograna dominar a mente de uma pessoa no mundo real, mas inevitável pra um vírus se for outra Matrix.

Penso assim também, mas nunca tive certeza.

http://matrix.wikia.com/wiki/Zion

Vendo esse artigo que comemora os 15 anos, não tem como não se lembrar desse que foi o melhor artigo de toda a história do Omelete, escrito pelo Alexandre "Jovem Nerd": Matrix Interpretations. https://m.omelete.com.br/filmes/artigo/imatrix-interpretationsi/

Zion era um outro nível dentro da própria Matrix mesmo. A trilogia trabalha com a regra de que realizar feitos sobrenaturais no mundo real era impossível. Quando o Neo demonstra habilidade em controlar os sentinelas e fazê-los "apagarem" fica mais evidente que Zion e todo aquele plano de existência era outro nível. Considerar que o Neo "ganhou poderes", sob qualquer pretexto, significa quebrar essa regra determinada no primeiro filme.

Matrix é um filme complexo, um filme que marcou geração, e inovou os filmes de ação , ficção dos anos 90, tanto que depois dele apareceu um monte de filmes abordando o mesmo tema, 13 andar, Equilibrium, entre outros, além das cenas que marcaram geração, e são copiadas até hj como o Bullet Time. Matrix Reloaded veio com toda essa carga de tentar superar o primeiro, mas como haviam dito , o primeiro é uma obra prima, mas o Reloaded tem seus méritos, primeiro pq era um filme multimédia , vc tinha que acompanhar os jogos e o Animatrix , para ter uma experiência mais completa , isso era um diferencial, e tinha umas cenas tão boas quanto do primeiro, a luta do Neo vs 100 Smiths é sensacional, e era muito bem feita para época , além de ter lutas muito bem coreografadas, ainda tem uma das melhores cenas de perseguição do cinema, fiquei na dúvida como fizeram a cena da Trinity na moto desviando dos carros, e vi que os veículos eram de efeitos especiais, tb acho a conversa com Merovingian sensacional, ele explica das anomalias do Matrix, explicando que todas as coisas, sobrenaturais, como lobisomem, vampiros, bruxas e até mesmo extraterrestres eram uma falha, e o legal que o grupo era cheio deles , vampiros e lobisomens que só morriam com bala de prata, além dos gémeos que pareciam fantasmas, mas o filme peca por levantar mais questionamentos do que explicação, mas o ponto positivo, e que te obrigava a procurar mais por respostas do filme, como pesquisei Matrix pela internet, enfim é um filme que traz um conceito novo, mas se perde em levantar mais perguntas do que respostas.

The Matrix, Matrix Reloaded, Matrix Revolutions = trilogia perfeita com três filmes perfeitos

Não, eu li bastante coisas na época pois também fiquei bem confuso. Sobre a Oráculo: http://matrix.wikia.com/wiki/Oracle

Tu falou quem são todos, li e reli atentamente, mas não falou quem é o oráculo que até hoje não entendi, pode explicar???? Tu tirou todas essas informações apenas assistindo e interpretando aos filmes????

Na a ver isso aí!!!!! Zion existe para que haja um constante apocalipse (recomeço). Porém cada vez que assisto ao diálogo entre Neo e o Arquiteto consigo perceber uma interpretação, por menor que seja.

Não necessariamente. Em algum momento é explicado que o poder de Neo está conectado à fonte, pois foi lá onde ele nasceu. Lembre-se que todos os humanos cultivados pelas máquinas tem peças cibernéticas dentro de si. Nada impede Neo de ter peças especiais conectadas a todo tempo à fonte para cumprir seu papel primordial ao reinserir o código da anomalia humana (provavelmente estar sempre conectado à fonte é a origem de todos os poderes dele na Matrix). Com essa via direta até fonte, bastou ele se concentrar e entender como acessar os códigos das máquinas, mesmo que num nível totalmente primitivo, para desligá-las no fim do segundo filme. Porém, o que este ato ocasionou foi deixar ele preso num "limbo" entre a fonte e a Matrix, sendo salvo somente pelo programa exilado Trainman após a autorização de outro programa exilado (Merovingian) *Lembre-se que estes programas pertencem à fonte, não a Matrix. O loop nada mais é do que a morte e renascimento do escolhido. Ele é destruído e recriado geneticamente e ciberneticamente, escolhe homens e mulheres e reinicia o povoamento de Zion, retornando então à Matrix para ser "salvo" novamente (algo bem inspirado na passagem da Arca de Noé da bíblia).

Sem problema, foi bem claro, rs. Entendi a teoria, vou rever o diálogo. Mas e quanto à sugestão do Arquiteto de que a coisa toda é só um loop (as várias versões do Neo) e os "poderes" dele desplugado? Isso não seria indício de que eles ainda estavam na Matrix?

Zion existia no mundo físico, mas era uma comunidade também controlada pelas máquinas. O Arquiteto explica que deixar mentes que não aceitam a Matrix plugadas no sistema causaria uma falha total. Seria como deixar pen-drives cheios de vírus plugados no seu computador. Então, para acabar com esta falha, todas as pessoas teriam que ter uma escolha, mesmo que em nível sub-consciente, de serem livres no mundo real. Isso as deixaria aptas a aceitar o sistema. Porém, algumas delas não aceitam de maneira alguma a Matrix. Estas, portanto, tem que ser libertadas pelo "escolhido", que nada mais é do que a soma destes "erros" injetados em um corpo especialmente criado para este fim. Ele é o transportador deste código de todas as pessoas que rejeitam o sistema. Quando o escolhido encontra o Arquiteto e retorna à fonte, o código é reinserido e o sistema "reseta", recomeçando o ciclo do zero (mas sem alterar o funcionamento da Matrix). A grande questão é que, para este truque funcionar, é necessário que o "salvador" escolha voluntariamente retornar à fonte. Assim como todas as pessoas plugadas, ele não pode ser obrigado a aceitar a Matrix, sob pena do processo não dar certo e a Matrix retroceder às falhas catastróficas das primeiras versões. Quando Neo decide salvar Trinity ao invés de retornar à fonte, isso desencadeia a continuação desta falha na forma do Agente Smith, que começa a apagar todos os humanos e substituí-los por cópias de si mesmo. Na verdade esta foi outra manipulação da Oráculo, pois a função do Agente Smith era somente matar Neo para que ele pudesse rescussitar e cumprir seu papel de salvador. Smith seria então destruído e retornaria a fonte para aguardar o reinício do ciclo, coisa que não acontece. No fim do terceiro filme, Neo é obrigado a enfrentar a falha (Smith), entendendo em seus momentos finais que para salvar Zion e a Matrix, teria que se sacrificar, re-inserindo o código que ele carrega na fonte e acabando de vez com a anomalia. Isso é algo que o Deus Ex-Machina também percebe, esse sacrifício genuíno, o que acaba por hora com o ciclo de destruição contínuo de Zion e a promessa de que as pessoas que não quiserem ficar na Matrix serão finalmente libertadas, criando uma espécie de trégua entre humanos e máquinas. (desculpe a parede de texto)

Falar de Reloaded e não citar Merovingian e o Chaveiro é uma heresia!!! O problema é que o primeiro filme foi uma obra-prima da ficção científica! Algo no nível de Blade Runner e o primeiro Alien. Seria muito difícil causar o mesmo impacto num segundo filme, e foi o que aconteceu. Porém este segundo, apesar de ser, na superfície, um filme de ação, levantou muitas questões interessantes sobre a natureza humana e a relação entre homem e AI. Inclusive nos diálogos entre Neo e Oráculo, Neo e Merovingian e Neo e Arquiteto é possível perceber que, mesmo entre as máquinas, há essa disputa constante entre razão, emoção e corrupção da alma por poder, algo que é bem humano. Sim, os efeitos especiais incomodaram em alguns momentos. Mas temos que lembrar que a tecnologia de captura de movimentos não era tão avançada naquela época, e é muito complicado fazer lutas e coreografias usando personagens 100% digitais (diferente de um Gollum por exemplo, onde o personagem está quase sempre estático e não tem que voar ou dar mortais triplos no ar). Sobre a ação: ainda me dá arrepios pensar naquela perseguição da Highway com motos, carros voando, agentes atirando e dois albinos etéreos tentando passar a navalha no pescoço de todo mundo. A luta de Morpheus vs o Agente no topo do caminhão não deve nada aos combates clássicos de samurai! O ponto fraco realmente ficou com a história confusa e deixada pela metade. Tudo bem que todo mundo já sabia que teria o terceiro, mas as coisas poderiam ser melhor amarradas no segundo ato.

Bem isso, na epoca eu debate por meses com minha tia sobre o filme. e antes do Revolution, eu e um grupo de amigos do colégio discutimos teorias sobre teorias... hj dificilmente acontece isso. aparecem debates prontos e parece que somes conduzidos a aceitar ou não e pronto.

Sem dúvidas é um filme inferior ao primeiro em todos os aspectos, e dificilmente seria diferente, até pela novidade do primeiro. Mas, dito isso, me lembro que Matrix Reloaded me marcou muito, até por um aspecto pessoal, pois estava na faculdade. É um ótimo filme, divertidíssimo. Nunca me esqueci de cenas como a da festa rave no começo do filme, e a cena em que o Neo encontra o arquiteto no final. O filme tem cenas de ação lindamente filmadas, ótimos figurinos e é definitivamente uma obra muito bonita. Por outro lado, achei o terceiro filme tão ruim que nem me lembro direito dele.

Matrix 1 - Como fazer um otimo filme, criar uma mitologia e agradar a todos Matrix2 e 3 - Como estragar td oq construiu de bom!!

Rapaz obrigado pela materia, filme topissimo, mas essa que tem gente que prefere o anterior isso e novidade pra mim, o que a triologia trouxe de revolucionario para o cinema vai ficar para a historia

um bom filme, mas q n chega perto do primeiro q é uma obra-prima do cinema.

O arquiteto e a oráculo não poderiam estar na matrix recém libertada do Smith?

Sem dúvidas uma de minhas trilogias favoritas !!! Conceito, ambientação e inovações que marcaram o cinema. Se fosse para mexer em algo, eu retiraria o Smith do 2 e do 3. Embora eu adore o personagem/ator e cenas de luta, acho que poderiam ter explorado outros aspectos sem ter dado tamanha importância para ele.

Era pra ter sido um filme só. Inventaram de dividir em dois e ficou essa lambança.

"Duvido q algum filme DISNEY faça isso um dia!" E precisa?

Pois é, cara. Aquela conversa final entre Oráculo e Arquiteto também é extremamente ambígua, fora outros elementos no decorrer da história.

Camila Sousa matéria excelente de um filme extraordinário, pouco compreendido, mas com um conceito formidável, q em termos de história fica atrás somente do seu precursor de 1999 obra prima do cinema moderno!

Puts passa voando eu era pirralho!

Total, por isso, a luta incessante! Era um conceito mais mental do q físico! Desde o 1º filme com cena da colher a dobrar dobrando vemos isso, mas de cara se não pensarmos não entendemos nada!

Sim era como uma válvula de escape e os humanos de fato continuavam a sendo pilhas! Conceito extraordinário! Duvido q algum filme DISNEY faça isso um dia!

Zion era outra matrix dentro da matrix maior! O arquiteto sugere isso a Neo! Muita gente não entendeu a fala rápido do arquiteto ai ficam dizendo q ó filme é ruim é fraco! No entender do longo Zion nunca foi real! Isso é óbvio na última cena entre oráculo e o arquiteto!

Em termos de história sim! Mas é um filme grandioso Matrix Reloaded! O q muitos não entendem até hj é q Zion é uma matriz dentro da grande matriz! É isso q o arquiteto fala e muita gente não entendeu! Eis o segredo do filme, ele é pra os fortes, assim como o 1º q sem dúvida é um clássico! O 3º peca por ser menos mental é mais físico! Numa batalha onde não havia chances de vencer, e como aconteceu não venceram! Mas mesmo assim Revolutions dentro do contexto dos 3 filmes é um clássico!

Filme soberbo, incrível, deixa muitos filmes de hj no chinelo, deixa inclusive campeões de bilheterias com 60 personagens no chinelo! Sua ideologia seu carisma vai muito além da matriz!

I know Kung Fu. There is no spoon.

Parabens, você acabou de melhorar o filme, como dizem rsrs

Podiscrer, e te digo que mesmo sem MCU era uma época muito gostosa pra ir ao cinema. Ver lado a lado filmes de Star Wars, Senhor dos Anéis, Matrix, X-Men e Homem-Aranha e todos os seus respectivos posters e displays era uma sensação incrível.

Pode não ser perfeita mas ainda assim, eu amo a trilogia Matrix. Pra quem curte, vale a pena dar-se uma chance de assistir Animatrix tb.

Eu gosto de ver as análises e críticas antigas do Omelete, Me faz voltar no tempo! X-Men, Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos de Burton, entre outros! Saudades de 2000/2006

Sim. Isso fica pacificado quando Neo compreende seus poderes. Mas o que acho interessante é como o segundo filme desconstrói parte dessa ideia ao declarar que todo o sistema de crença está incluso no sistema de aprisionamento das máquinas. Que todo escolhido era apenas uma parte da equação para equilibrar a anomalia causada pelas peculiaridades humanas. Mas é exatamente de parte desse sistema que surge a revolução: da oráculo. Não fosse o fato de ela, um programa intuitivo especializado nas singularidades das escolhas humanas, as escolhas de Neo teriam sido as mesmas dos seus antecessores. Isso fica claro no primeiro filme quando ela diz a Neo pra não se preocupar com o vaso, ao que ele olha para o lado procurando o tal vaso e acaba por derrubá-lo. Ela então diz o que dá um nó na cabeça: se ela não tivesse dito, ele não teria quebrado. O mesmo pode se aplicar à Trinity, quando o Oráculo disse que ela se apaixonaria por Neo. O que nos leva à quebra de paradigmas no segundo filme, pois se eles não tivessem esse laço de amor, Neo provavelmente teria escolhido salvar os seres humanos e deixar Trinity morrer, em vez de o contrário. O que levaria ao reinício do ciclo que o arquiteto explica. Essa é minha visão pelo menos. Por esses diálogos e pela ação, Matrix foi o filme que mais me influenciou na vida.

Ideia interessante, faz sentido.

Zion era a matrix dentro da matrix, para os poucos que não aceitavam o conceito da matrix

não existia.

Existia.

Reloaded, em termos de história, n chega nem aos pés do primeiro Matrix mas ainda sim é um bom filme, tem cenas memoráveis, a cena do 100 agentes Smiths é uma das minhas favoritas. Mas o Revolutions é fraquíssimo, n lembro de porra nenhuma e olha q assisti o filme umas 10k vezes.

Os dois primeiros filmes são ótimos e o terceiro é fraco.

Ahhh mas o terceiro pra mim não foi uma desgraça, só ficou bem abaixo do que eu esperava pro desfecho. Já O Cavaleiro das Trevas Ressurge, foi um filme que eu gostei mais do que o Begins, mas o segundo é melhor.

Afinal de contas, Zion de fato existia ou era só um outro nível dentro da própria Matrix, como o arquiteto sugeriu?

Esse eu assisti no cinema,foi uma experiência incrível! E caramba,ano que vêm já vão ser 20 anos do 1º filme! Essa saga é,pra mim, que nem De Volta Para o Futuro e O Poderoso Chefão:todo ano assisto a trilogia novamente :D

Eu acho que o fato de " parecer artificial nos movimentos" dentro do contexto do filme,na Matrix... Eu acho que essa " artificialidade" ficou perfeita. Eu acho que se refizessem a cena com mais perfeição, o impacto sairia. Perderia o sentido pra mim. É nessa " artificialidade" de Neo é Smith que entendemos a 'gravidade da ameaça" representada pelo vírus (Smith) e a importância do sacrifício da anomalia original(Neo). Pra haver o equilíbrio os 2 precisam ser sacrificados.

Eu adorei o primeiro filme, já o segundo (já quando vi no cinema) me pareceu algo inferior. Uma sensação de artificialidade e exagero nas cenas ação, além um roteiro mais problemático. Um diálogo inteligente tem ser inteligente e não apenas parecer.No cinema meus amigos adoraram e saí com aquela mesma sensação dos ultimos jedis, de que havia algo de errado com aquele filme.

Matrix é como Blade pra mim, pode estar passando a estreia da semana no Telecine, mas eu pulo pra ver qualquer um dos dois que esteja passando. E honrosa menção Omelete, esses Gêmeos eram tensos demais, letais, achei que eles iriam matar alguém importante a cada instante. Bateu até saudades :v

pois é... o poder do amor ele mostra depois... voando super rápido, tirando a bala do coração dela e ressuscitando ela rs

Parabéns Camila Sousa, gostei muito da sua matéria, faça mais video, gosto muito quando você aparece nos videos . A analise que o Omelete fez na época, sobre a conversa entre Neo e o Arquiteto foi umas das melhores que site ja fez sobre um filme . Quem tiver curiosidade é só acessar o link abaixo . https://omelete.com.br/filmes/artigo/imatrix-reloadedi-o-dialogo-entre-neo-e-o-arquiteto/

Foi o filme da minha geração. Matrix foi o meu Star Wars. Nunca saí tão embasbacado de um cinema quanto o Matrix de 99. Não havia qualquer hype. O filme cresceu no boca a boca. E tudo nele foi um choque. Várias camadas de entendimento. Já Reloaded e Revolutions são apenas um fechamento normal para a obra-prima inicial.

As cenas na época foram perfeitas para a nossa exigência visual... eu acho esse o melhor na ação... eletrizante, Já assisti várias vezes e não enjoo.

Camila ta esquecendo o ano que o filme foi feito. Embora acho que foi usado muita computação ao invés de efeitos mais práticos, não tinha como aumentar o nível do Neo sem usar muita computação, o cara era um Deus, minha vida toda sempre assisto a trilogia, na época os efeitos não incomodavam como ela diz, nem um pouco, cenas épicas em todos os filmes, e com certeza o primeiro é o melhor, mas o segundo também é maravilhoso e inteligente de uma forma única, sem citar as varias cenas de ação que você não consegue esquecer. MATRIX ETERNO! Que façam mais filmes com os irmãos novamente!

Eu entendi perfeitamente em cada detalhe o 1º filme seus conceitos acho seu plot genial uma re-invenção do que já tinha sido iniciado no cinema por Exterminador do Futuro de James Cameron. Mas eu sai desse segundo pensando que talvez eu fosse mais burro do que imaginava por não ter entendido o filme de primeira.

Não assisti-o por completo.

sem duvida

Também só chamo o supervisor no meu trabalho de Mr. Anderson. De vez em quando, uns que não entendem a referência (creio que isso inclui meu supervisor) me perguntam porquê o chamo assim, mas tenho preguiça de explicar. Só falo: " Matrix!". XD

Exato

Uma boa desculpa. Gostei haha.

Muita gente fala que os efeitos são artificiais, mas a verdade é que os movimentos do Neo eram tão épicos que a Matrix tinha dificuldade pra renderizar os gráficos em tempo real.

naquela epoca os efeitos q ficaram muito artificiais não incmodavam nem um pouco

Assisti Reloaded no cinema, a cada cena ação e luta a galera pirava entre suspiros e aplausos. Filme foi um marco, assim como o primeiro...

Tá bom, mas explica o diálogo com o Arquiteto. Ah, não dá? vai ver o filme não era tão vazio assim.

NÃOOOOOOOOOO, "o poder do amor" não não é pelo poder de NEO que de tanto amor alastra fogo, e sim pelas bombas que tinham no andar da porta de luz, ao sair feito louco de amor explodiu todas bombas do andar.

Você sabe que um filme é bom quando suas falas viram bordões eternos: Até hoje, chamo um amigo meu de "Mister Anderson" com aquela voz do Hugo Weaving, claro. E quem nunca, quando teve um Deja Vu, lembrou do gato preto e falou algo como "Ih... deu pau na Matrix" KKKKKKK Toda vez que tenho que fazer algo de novo, imito o Morpheus no Dojo, quando ele fala : "AGAIN". KKKKKKK

Foi um evento, entre maio e novembro rs Teve animatrix, jogos e muita expectativa .... a cena do arquiteto é muito impactante... a perseguição na auto estrada....

E isso é muito triste. Hoje em dia o pessoal se importa mais em impor sua noção de "o que eu penso é isso, se você não concorda, vaza" do que "cara, eu penso isso, o que você acha?" Hoje não há diálogo, há apenas defesa de opinião. Lembro que, logo após assistir Reloaded, juntamos mais de 10 pessoas que foram juntas à sessão só pra debater conceitos, reflexões e teorias! Foi demais!

Esse filme ainda é assistível e tem boas cenas de ação, agora o terceiro é uma bomba mesmo

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus