Música

Eminem - Revival | Crítica

O novo álbum do Eminem é mais fraco do que o rapper, mas tem grandes momentos
-

Revival, o nono álbum do Eminem, lançado hoje, é difícil de analisar. Não apenas pelas letras eternamente polêmicas do rapper, mas porque é um álbum instável. Em um trabalho de 19 faixas, Eminem passa por altos e baixos extremos demais, e até em uma faixa só ele é péssimo e ótimo ao mesmo tempo.

Em 2013, quando lançou o seu último álbum, The Marshall Mathers LP 2, Eminem parecia estar na rota certa. Pelo que aquele álbum indicava, Eminem tinha tudo para lançar um triunfo, principalmente depois de um hiato de cinco anos. Um tiro certo seria se ele tivesse tirado proveito do cenário político americano, que até rendeu um ótimo free style anti-Trump no BET Hip Hop Awards.

Mas o fato é que Eminem sempre foi obcecado por si próprio e mestre em fazer música atrás de música sobre ele mesmo. Isso nunca foi problema, porque até do próprio egocentrismo o rapper conseguia retirar poesia. Mas em 2017, as coisas mudaram, e Eminem não pode mais ser o mesmo que ele era em 2000; não é à toa que no último álbum ele pediu desculpas à mãe por letras como “Cleanin’ Out My Closet”. No novo álbum, ele retorna para pedir perdão à outra figura feminina que sofreu nas letras, sua ex-esposa Kim.

Em “Bad Husband”, Eminem faz uma confissão de abuso e ao mesmo tempo pede desculpas. “Você me bateu uma vez e eu usava isso como desculpa para continuar um padrão de abuso. Por que eu bati de volta?”. A música poderia continuar descrevendo a relação problemática e já seria polêmica, mas o rapper vai além e se elogia como um pai em todo refrão: “Como você consegue ser um mentiroso e um bom pai? Um bom pai, mas um marido ruim”. O cinismo fica claro e o pedido de desculpas casado à auto-adoração soa muito mal.

Polêmicas à parte (se isso for possível) Revival tem alguns hinos. A música contra Trump é um deles. Com um refrão otimamente pop feito por Alicia Keys, “Like Home” descreve o presidente americano e o cenário dos Estados Unidos de modo absolutamente perfeito, com críticas afiadas e jogos de palavras admiráveis. Na mesma linha, “Untouchable” também acerta em detalhar o privilégio branco, na voz de um de seus maiores representantes.

A parceria com Ed Sheeran, “River”, que causou controversa quando anunciada, surpreendentemente funciona. Eminem sabe usar contexto muito bem. O rei do pop atual encaixa no tom sombrio quase do mesmo jeito que Dido fez em “Stan”. “Nowhere Fast”, possivelmente a música com o melhor arranjo do álbum, “Castle” e “Arose” também merecem destaque. As duas últimas são o rapper em seu melhor, ao jogar e embaralhar letras como ninguém.

Mas de modo geral, o resto do álbum é esquecível. Faixas como “Believe” e “Framed” soam sem fôlego e preguiçosas, da produção até a letra. “Remind Me” é um desperdício: apesar do bom uso de “I Love Rock n’ Roll” de Joan Jett, que harmoniza bem com a sua própria letra simples, o rap em geral passa batido.

Exemplificando perfeitamente a montanha-russa de qualidade do álbum, está “Offended”. Em um rap só, Eminem consegue brilhar em alguns momentos e se apagar completamente em outros. A completa ausência de arranjo funcionaria se Eminem estivesse esbanjando talento de letra, mas na maior parte da música ele não chega nem perto de seu dom. Mas no fim, ele solta um dos melhores trechos de rap do álbum, que remete à "Rap God", uma das obras mais perfeitas do artista.

Revival ficará na discografia do Eminem como alguns de seus outros álbuns. Não no topo nem no fundo. Algumas músicas serão ignoradas, porque a indústria musical está acostumada a ignorar certas questões polêmicas que não servem a seu favor, e como parte deste mesmo movimento, algumas serão imortalizadas. 

Nota do crítico (Bom) críticas de Música
Eminem
17 de Outubro de 1972 (45 anos), St. Joseph, Missouri, USA
sobre

É foda quando essas maricas não aparecem, odeio discutir com esse tipo de ser por isso...

Vim do futuro pra te dizer que foi o primeiro rapper a vender 100 milhões de singles, tá só atrás da Rihanna, realmente ele foi sepultado. BEIJOS

Você foi um dos únicos fãs que acharam a crítica boa. KKKK. Totalmente ridícula.

Bem menos você que independente desses críticos que vai lá faz isso pra não perder o emprego o álbum dele estreou no iTunes em primeiro lugar em todos os países e nas paradas tem vendido muito bem. Amarelou e aí, tá vendendo. Me ajuda aí.

Superar o Relapse não é difícil, um álbum que nem o Eminem gosta e os fãs torcem o nariz pra falar que é fraco.

Eu já concordo, esse álbum supera e muito o Relapse e posso falar que esse álbum é tão bom quanto Recovery, cada um tem suas diferenças nos tipos de música. Podem achar que eu estou louco mas é sério. Offended, Untouchable, Believe, Chloraseptic, Remind Me, Offended, In Your Head, Castle e Arose são músicas muito boas.

A crítica é tão ruim, que além de ser ruim no conteúdo em si, tá cheia de erros de português e/ou typos. O site não tem um revisor não? (aliás a própria autora da crítica deveria revisar seu texto, mas enfim...)

Omelete de sacanagem,colocando a JULIA SABBAGA pra fazer crítica no novo album do Eminem. Falar de Believe sem fôlego e preguiçosa? Manooooooooooooo do céuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!! Como coloca uma mina nascida de Pêra com leite pra fazer uma comentário desses.Pesquisou muito as músicas,ok! Escutou,ok! Sentiu,humm? Acho que a senhorita queria ibope,sabia que sua "crítica" ia dar polémica e aproveito o bonde. Pega uma rima pra senhorita: Nascida de pêra e leite,sente-se a dona do mundo. Abusando e falando mal de tudo. Pensa que sua opinião vai mudar o mundo. Mas na real ta cagando pra tudo e todos. Seu ego e comentários vale de nada. Pois,no atual e novo mundo é fácil criticar. Agora seu trabalho falta sentimento e coração. Procure,pesquisar,entender e realmente gostar. Assim,talvez terá aceitação. R.I.P JULIA SABBAGA

Believe sem fôlego e preguiçosa? Sério isso?... Basta você perceber que a faixa remeteu muito a um freestyle pensativo e poético, como o que ele fez na diss contra o Trump no Youtube. Além disso, foi um dos refrões que mais colou no álbum todo, me fez lembrar de Stronger Than I Was, do MMLP2. Você viajou geral, parece que nem entendeu o propósito da música...

esse site tá decaindo mesmo, tópico por tópico, já não basta estar esquecido, ainda tem que fazer essas criticas horrorosas, se não mudar é ladeira abaixo mesmo.

Não concordo,por exemplo Believe é uma das melhores do albúm com um bom jogo de palavras,já Framed é sensacional faltou o conhecimento de que ela é uma referência ao Relapse e tem um jogo de rimas incriveís eu pessoalmente adorei,sobre os singles todos são muito bons Walk on Water retrata muito bem a carreira do Em e novamente é uma retratação a uma outra música,no caso Guts Over Fear,Untouchable é bem interessante principalmente o 3 verso sem falar na crítica que possui,River é muito boa,Bad Hushband e são ótimas,Nowhere Fast é uma das minhas preferidas do albúm,a música com Presher retrata um estilo mais atual do rap,Tragic Ends lembra muito a Twisted do SHADY XV,a música com a Pink é horrível kkkk,senti falta de um Yelawolf e Big Sean.

Dá uma olhadinha no metacritic da Taylor. Jamais amarelou. Então bem menos, né

O álbum tá quase com nota vermelha no metacritic, mas como crítico não serve pra nada mesmo, as vendas estão indo muito bem.

É isso aí.

Chloraseptic, entregou um flow incrível e framed foi incrível tbm, que jogo de palavras que rimas, quem n gostou claramente n entende nada de rap.

Sério? que porra Omelete entende rap? vocês não sabem porra nenhuma de esquema de rimas, jogos de palavras e saem bostejando, quero saber quantos discos de rap esse ser incompetente escutou, pra fazer uma analise ridiculamente superficial como essa, se forem trabalhar pra mexer com rape e falar de rap, usem uma pessoa que entende como o Ronald. A única coisa que a critica desta querida senhorita nos revelou, foi sua total leiguice sobre rap, faz uma faculdadezinha de jornalismo e já acha que pode falar de tudo, ridícula, mantenha uma postura de credibilidade, se não entende não fale sobre.

Eminem vendido. Descanse em paz...

Eminem transcende ao Rap e tem um range de estilos absurdo. Relapse, Recovery, TSSLP e o clássico TMMLP são completamente diferentes entre si. Este álbum é um amálgama de tudo que ele fez e talvez por este motivo o álbum seja realmente muito instável. Mas de longe é um álbum ruim ou péssimo. No meu ranking fica ali na 5º ou 6º posição. Cara, sou apaixonado por "Framed" (Saudades Relapse), apesar de entender o hate. "Castle" e "Arose" são clássicos instantâneos, "Chrolaseptic" é um pé no peito dos rappers atuais,"Offended" é muito boa (e acho que o refrão bosta foi intencional kkk) e ainda gosto de "Believe", "River" e "Heat". Pelos feats pop que eu odeio e os samples de rock que cansei acho um álbum de 3 ovos e meio.

Anthony Fantano deu nota 2 pra esse album. hahaha

O Álbum é sensacional.

Leydson parabéns, ando lendo umas críticas no facebook em um grupo do Eminem, pessoas até que acompanham ele desde 2002 falando que achou até Relapse melhor que esse álbum, duvidaram até de mim quando eu disse porque já li que o Eminem não gostou tanto do álbum, mas afinal achei que tava ficando doido em achar que esse álbum tinha ficado muito bom.

É chato ver uma crítica que beira o superficial da carreira do Eminem, quando se tem faixas tão pessoais quanto Walk On Water, Bad Husband e Castle

Pois é... falta informação pra uma crítica mais elaborada e acertada

Com faixas como Bad Husband, Castle, Arose discordo completamente. Believe, Chloraseptic e Untouchable mostram pra mim que o Eminem também está buscando algo novo. E por fim, Offended, me mostra o Eminem das antigas. Sério, tá longe de ser um sepultamento. Foi um retorno muito bom, com muito mais acertos que erros

Chloraseptic tem um baita batida envolvente. Não só ela, Believe também. Quanto a Walk On Water, me soa uma grande intro, onde ele expressa como sente a pressão de criar grandes hits. Untouchable é single também e provavelmente também será tocada na rádio.

Cara, perfeito. Ao invés de "auto adoração" e "cinismo", em Bad Husband ele expressa o contraste de duas situações que não deveriam contrastar tanto. É uma questão de se desculpar por não ter sido bom como deveria, ressaltado em outros trechos da música. Pra mim, tanto em Believe quanto em Chloraseptic, ele buscou um rap mais próximo do atual, beirando um Kendrick Lamar. O álbum inteiro não foi fantástico, mas possui muito mais acertos do que erros... e Bad Husband, Castle e Arose estão no panteão de melhores músicas do Eminem, com certeza.

Não é egocentrismo. O Eminem tem essa maneira de se expressar através do rap. Ele canta o que ele sente, canta suas derrotas, suas vitórias, seus arrependimentos, suas histórias... Não é questão de ser egocentrista, é uma forma dele de esvaziar toda a dor que ele sente e que todos nós sentimos e cada um tem a sua forma de fazer isso. Através das experiências dos outros, que, muitas vezes nós nos inspiramos e o Eminem é uma fonte disso, ele inspira muitas pessoas a continuarem de pé. E o que é isso sobre auto adoração? Kim sempre disse que ele foi e é um bom pai, porém tinha muitos problemas como marido. Ele dizer que era um bom pai não é auto adoração, é uma forma de retratar o que a Kim já disse sobre ele. Não é como se ele estivesse dizendo isso. Sai da boca dele, mas dito de outra pessoa. Eu achei o álbum muito bom. Percebi que em "Believe" ele tentou se adaptar aos raps mais modernos e atuais, não faz muito o estilo dele, mas até que ficou bom. O Eminem já percebeu que está ficando pra trás. Novos rappers, com vidas diferentes da que ele levou, costumes diferentes, músicas diferentes. Ele sabe que não vai voltar a ser a estrela que brilha, mas quer dar o melhor dele naquilo que ele ama fazer e não vai deixar de lado só porque não é mais o centro das atenções. Ele não se importa de fazer sucesso novamente, mas sim de fazer um trabalho perfeito. E isso tudo dá pra perceber só ouvindo "Walk On Water". Achei a crítica fraca e com falta de observações e conhecimento.

Omeleft esta mal nas criticas hein...cada uma pior que a outra.

Como assim cinismo? Existem homens/mulheres que realmente são bons pais e péssimos maridos/esposas. O que há de cinismo em uma "afirmação"?! Oxi.

Album fantástico, para mim que acompanho Eminem desde Marshall Mathers LP é o terceiro melhor, atrás de MMLP e The Eminem Show. O crítico do Omelete foi fraco no julgamento. Quem é um Stan sabe, o album está um brinco! Flow do Em está perfeito, pecou um pouco na sonografia, mesmo assim está fantástico! Palmas para o rei rap, de volta ao jogo!

Em quais músicas ele lembra o Shady? Pq ele falando de política não é oq eu quero.

A única coisa boa do álbum para a redatora é a música anti trump kkkkkkkkkkk

Não ouvi o álbum ainda, mas de uma coisa podemos dizer com certeza: a autora do texto, a Julia Saburra, deixou claro que ela é GINOCENTRISTA, ESQUERDOPATA, MISÂNDRICA E FEMINAZISTA!

acho q vc quis dizer o pior desde o TES

Acho que o omelete virou meu site preferido pra debochar das críticas. Kkk

O cinismo e a polêmica está no cú de vocês do omelete, se ele quiser dizer que está errado e elogiar algo bom dele, ele pode, foda-se

pra quem gosta de pop esse album está lendário...não me venham de choradeira dizer que não está , ele não é mais o melhor rapper do mundo , claro historicamente ele supera qualquer rapper vivo porém esse albúm está sem chance de superar Damn chegou a hora do Kendrick Lamar brilhar

man lamento te contradizer mais não é o melhor desde TES , esse album fraquissimo supera somente o Relapse desde essa era .

KKKKKKKKKKKKKK Que critica fuleira. Álbum está ótimo.

"Ain música anti-Trump linda maravilhosa mimimi mimimi mimimi"

Na boa? achei péssimo o album sou fã do eminem mas cara nenhuma batida envolvente.. totalmente sem animo... parece que fez por obrigação mesmo. Pq dai... a única musica que vai tocar é a blasfêmia Walking walter. Como todos sabem Eminem é iluminatti como a beyonce etc etc Achei podre d+... Ah alex mas ok vale é a letra... cara hoje em dia letra em batida sem melodia TOP não VINGA... outra música que achei boa mais pelo ed sheeran 05. River (feat. Ed Sheeran). Porém como disse, nitidametne o eminem ta bem "desmotivado" é sem dúvida a única música ( mais animada com (* aLGUMA CHANCE ) se bombar... sem ajuda da industria....

Exatamente, e ela disse mais de uma vez

Ser um bom pai não é cinismo como disseram, é uma clara referencial a unica entrevista da Kim, na qual ela fala diversas vezes que ele era um ótimo pai, porém um péssimo marido, foi uma entrevista muito polêmica e ele nunca tinha comentado até então.

Senti a falta do Dr Dre

Pq ñ teve o yelawolf eo D-12

imitando as bibonas 'meu eminem está vivo'

Ê omelete, essa crítica foi absurdamente fraca hein? Framed fraco? kkkkk Believe fraca? Esse album é claramente o melhor desde o TES, Desde o relapse o Em está bem perdido, e ainda sim lançando excelente tracks em cada album, mas nesse ele definitivamente se encontrou melhor...eu listo umas 10 músicas excelentes, outras medianas...mas nem de longe o album é fraco...

mais do que concordo

Acho que você não ouviu o álbum Go Goat.

esperando a crítica do beautiful and damned desde 1970

Pq esse comentário foi dirigido a mim eu nem comparei. É injusto msm, mas ao menos na minha opinião eu achei muito fraco o reputation da taylor.

não ouvi album ainda então não sei se essas criticas São verdadeiras

Nada ver um álbum com outro...injusto comparar ...o da taylor totalmente pop ....é injusto tbm comparar o álbum atual dele com os antigos ...os anos 90 início 2000 pra mim foi o auge dele ...infelizmente ele cheio de problemas na vida ...com a mãe..com o pai ...a esposa...a mídia..depressão...enfim tudo isso foi iinspiração pra ele ... incomparável...

Pq vc tinha que me lembrar disso kkk. Fora isso tmb daria 4 ovos.

Ui nossa que brava. Bjokas pra te acalma.

Acho a sua interpretação preguiçosa, isso sim. -.-‘

O novo álbum é o "mais fraco do que o rapper" ? wtf. Edição preguiçosa e crítica nas coxas.

Esse foi o melhor álbum do EMINEM desde seu retorno bota o MMLP2 no bolso.... kkkkkkk esses críticos deviam arrumar um emprego decente.

Povo só sabe criticar, todos nos passamos por fases na vida, ele não [e diferente de ninguém. Acompanho ele já faz 10 anos, durante essa evolução de álbuns vejo amadurecimento. Estou satisfeita. Confesso que tem músicas que são melhores que outras, mas gostei de toda. Cada um tem sua opinião, então fazer o que néh. Se achou fraco não escute.

sua b u n d a.vai ouvir post malone otarío que nem é rap.

o reputation da taylor é épico né omelete,vão se fuder eu daria 4 ovos pra esse album eu ouvi todo nota 7.5.

Believe e Framed são as melhores músicas que crítica é essa kkkk

Com um refrão otimamente pop feito por Alicia Keys, de qualquer forma poderei usar 'otimamente' nos meus textos depois que a articulista usou aqui e o legitimou

Que critica de bosta, Jesus amado

Excelente crítica! Eminem foi o primeiro mc que me fez interessar pelo rap, quando mais novo até tatuei a tribal dele no pulso, mais tarde viraria fã tbm de caras como Jay Z, Nas, B.I.G., Big L, Big Pun, Kool G Rap e por ai vai... Portando sempre acompanhei d perto a carreira dele, mas infelizmente depois da sua trilogia, a qualidade dos álbuns caiu. Acho que um dos fatores principais foi o de achar um conceito para o álbum, porém realizar música em excesso, sendo que algumas delas soam totalmente fora do contexto almejado. E novamente ele comete esse pecado em Revival, pra q 17 músicas? Poxa, mira no esquema do Illmatic, 10 faixas, tudo redondinho, conceito firmado e o ouvinte não se cansa. Esse álbum pedia algo mais pessoal e politico, transitava pelo dois em 10 faixas, q tranquilamente teríamos um álbum melhor, menos cansativo e acima de tudo, com um CONCEITO firmado, sem dispersões. Jay Z foi mais esperto que o Eminem nesse ano e seguiu essa fórmula, palmas para seu 4:44. Dentre a discografia do Eminem, colocaria Revival acima apenas de Encore e Relapse. Apesar de tudo, curti o álbum, quem é fã fica feliz com projeto novo, mas ao mesmo tempo consciente de que é um álbum mediano, com pontos altos, mas q pecou pelo excesso de faixas, de beats ruins e participações bem genéricas do pop. OBS: Ainda tenho fé d ver um álbum do Eminem q me traga a empolgação dos tempos áureos de sua trilogia. Investindo em parcerias do rap, com beats bons, refrões fodas e com o Dre produzindo inteiramente. ***Espero ver mais críticas suas aqui de álbuns de rap, é sempre bom ler artigos de quem entende do riscado. Abraço!

Não concordo com a critica. No caso do Eminem, teriam que procurar mais sobre o artista, saber mais. Walk on Water é uma musica que devem prestar atenção e nem sequer foi comentada, é onde ele fala das expectativas como ele, é onde ele quebra todo o paradigma sobre ser um Deus, o "rap god". Musicas boas falaram que eram medianas, musicas com tons sarcásticos que soam mais como "comedia" trataram como indiferente. Todos os álbuns do Eminem tem pelo menos uma musica nesse estilo. E outra, falar que Ed Sheeran é o atual rei do pop?! Pelo amor de Deus.

Eminem morreu. Esse CD foi seu sepultamento.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus