Andy Serkis
Personalidades

Andy Serkis

  • Nascimento: 20 de Abril de 1964 (Ruislip, Middlesex, UK)
  • Idade: 53
  • Atividades: Ator, Diretor

Andy Serkis (nascido em Ruislip, Middlesex, Reino Unido, em 20 de abril de 1964) é um ator, diretor e autor inglês.

Sua carreira começa no final da década de 80, já em ritmo acelerado, com participações em episódios de The New Statesman, 1987-1992; Morris Minor's Marvellous Motors, 1989-; Saracen, 1989-; em conjunto com sua primeira sequência consistente de participações em uma série de TV, ao integrar o elenco de Streetwise, 1989-1992; por dois anos.

Durante o período seguinte, seu trabalho permanece ligado à TV britânica com papéis em produções como The Darling Buds of May, 1991-1993; The Bill, 1984-2010; e The Bill, 1990-1995. Seu primeiro papel em uma produção cinematográfica acontece quando participa de Jutland - Reinado de Ódio (Prince of Jutland, 1994), com Gabriel Byrne, Helen Mirren e Christian Bale.

Posteriormente, retorna à TV para integrar o elenco das séries Grushko, 1994; Pie in the Sky, 1994-1997; e Finney, 1994; seguindo para o filme The Near Room, 1995; uma rápida apariação em Kavanagh QC, 1995-2001; e uma boa sequência de longas-metragens composta por Stella Does Tricks, 1996; Career Girls, 1997; dirigido por Mike Leigh, The Pale Horse, 1997; Mojo, 1997; Loop, 1997; Among Giants, 1998; e The Tale of Sweety Barrett, 1998.

Ainda no mesmo ano também participa da série The Jump, 1998-; integra o elenco de Shooting the Past, 1999; parte para a série Touching Evil, 1999; vive um personagem em mais um filme de Mike Leigh, Topsy-Turvy - O Espetáculo (Topsy-Turvy, 1999), e participa de alguns episódios da minissérie Oliver Twist, 1999.

Nos anos 2000, seu ritmo de trabalho mantém-se em alta, participando de produções como As Mil e Uma Noites (Arabian Nights, 2000), The Jolly Boy´s Last Stand, 2000; Pandaemonium, 2000; Shiner, 2000; com Michael Caine e Martin Landau, Five Seconds to Spare, em conjunto com o início do processo de desenvolvimento do personagem que muda sua carreira, Gollum/ Smeagol para a produção O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring, 2001), dirigido por Peter Jackson, com Elijah Wood, Ian McKellen, Sean Astin e Orlando Bloom.

Nos dois anos subsequentes, com os filmes O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (The Lord of the Rings: The Two Towers, 2002) e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (The Lord of the Rings: The Return of the King, 2003), Serkis mantém o personagem em uma linha ascendente de desenvolvimento, originando um trabalho que muda a forma como o público e a indústria do cinema enxergam a interação entre animaçãos e personagems reais. Durante esse período também realiza participações nos filmes A Festa Nunca Termina (24 Hour Party People, 2002), The Escapist, 2002; e Deathwatch, 2002.

Após a finalização de seu trabalho em Senhor dos Anéis, compõe o elenco de De Repente 30 (13 Going on 30, 2004), com Jennifer Garner e Mark Ruffalo, Blessed, 2004; e participa rapidamente da série Spooks, 2002-. Três anos depois realiza mais uma parceria com Peter Jackson, ao dar vida a Kong e Lumpy no longa King Kong (King Kong, 2005), com Naomi Watts, Jack Black e Adrien Brody, em seguida integra o elenco de Alex Rider Contra o Tempo (Stormbreaker, 2006), O Grande Truque (The Prestige, 2006), dirigido por Christopher Nolan, com Christian Bale, Hugh Jackman e Scarlett Johansson, dubla um personagem em Por Água Abaixo (Flushed Away, 2006), segue para Longford, 2006; dirigido por Tom Hooper, projeto pelo qual recebe uma indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme produzido para TV, participa de um episódio de Simon Schama's Power of Art, 2006; e ganha um personagem de destaque em Extraordinary Rendition, 2007.

Durante o mesmo período, Serkis integra o elenco de Sugarhouse, 2007; do terror Cabana Macabra (The Cottage, 2008), ganha o papel principal na produção Einsten and Eddington, 2008; participa da minissérie Little Dorrit, 2008; e da produção americana Coração de Tinta (Inkheart, 2008), com Brendan Fraser. Dois anos mais tarde faz parte do longa Sex & Drugs & Rock & Roll, 2010; no qual também exerce o cargo de produtor executivo, segue para Pior dos Pecados (Brighton Rock, 2010), com Helen Mirren, participa da animação Animais Unidos Jamais Serão Vencidos (Konferenz der Tiere, 2010), segue para a comédia Burke and Hare, 2010; com Tom Wilkinson e Simon Pegg, retorna para a TV com uma participação em Accused, 2010-; e alcança mais uma interpretação marcante ao dar vida ao macaco Caesar em Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes, 2011), com James Franco.

Seus trabalhos posteriores são Death of a Superhero, 2011; Wild Bill, 2011; a dublagem de dois personagens em As Aventuras de Tintim (The Adventures of Tintin, 2011), dirigido por Steven Spielberg, seguindo para Operação Presente (Arthur Christmas, 2011). No ano posterior retorna para dois de seus personagens mais marcantes em O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (The Hobbit: An Unexpected Journey, 2012), e em Planeta dos Macacos: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes, 2014), com Gary Oldman.

Logo na sequência, estreia em duas grandes franquias dos cinemas: Primeiro como Ulysses Klaw em Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron, 2015), dirigido por Joss Whedon, com Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Scarlett Johansson, Chris Hemsworth e Jeremy Renner, aparecendo, posteriormente, em Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força (Star Wars: Episode VII - The Force Awakens, 2015), dirigido por J.J. Abrams, com Harrison Ford, Mark Hamill, Carrie Fisher e Lupita Nyong'o.

Já, em 2017, estreia como diretor e produtor com o longa Jungle Book: Origins, 2017; com Benedict Cumberbatch, Cate Blanchett, Christian Bale e Naomie Harris.

Curiosidades

Serkis já foi diretor de segunda unidade nas produções O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, O Hobbit: A Desolação de Smaug e O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, além de trabalhar como diretor de interpretação no jogo Heavenly Sword, 2007.

Serkis começou seus estudos universitários com foco em artes visuais, transferindo-se para atuação no último ano da graduação.

Para dar vida a Golum/Smigol, Serkis passou quase dois anos na Nova Zelândia, longe de sua família, mais alguns meses posteriores em um estúdio de pós produção, por causa da complexidade para colocar o personagem e todas as suas nuances na tela.