Séries e TV

Star Trek: Discovery seria originalmente uma antologia como American Horror Story, compara Bryan Fuller

Ex-showrunner falou que a ideia original era bem diferente
-

Discovery, a nova série de TV Star Trek, teve um conceito original muito diferente da versão final, segundo o ex-showrunner Bryan Fuller em entrevista à Entertainment Weekly.

"A ideia original era fazer para ficção científica o que American Horror Story fez com terror. Seria o início de um universo de séries de Star Trek", diz Fuller falando que o conceito por trás do programa seria de uma antologia, ou seja, com temporadas que funcionam de forma independente.

Sonequa Martin-Green (The Walking Dead) estrelará Discovery. Ela se junta a Doug Jones (O Labirinto do FaunoHellboy), Anthony Rapp (Uma Mente Brilhante) e Michelle Yeoh (Marco PoloO Tigre e o Dragão) no elenco; Jones será o tenente Saru, um oficial de ciência de uma raça alienígena inédita; Já Rapp será o tenente Stamets, outro oficial de ciência e especialista em fungos. Por fim, Yeoh viverá Georgiou, a capitã da nave Shenzhou.

Os nomes da tropa Klingon, os antagonistas, são: Chris Obi (Doctor Who) será T'Kuvma, um líder que procura a união dos povos; Mary Chieffo será L'Rell, comandante de batalha da nave Klingon; Shazad Latif (Penny Dreadful) viverá Kol, um comandante. Além disso, a EW também informa que Sarek, o pai de Spock, terá papel fundamental no enredo. Ele será vivido pelo ator James Frain (Gotham) em Discovery.

Com 15 episódios, Star Trek: Discovery estreia em 24 de setembro. No Brasil, o programa será transmitido pela Netflix, que adquiriu os direitos de transmissão das séries passadas de Jornada nas Estrelas, que já estão no catálogo.

Leia mais sobre Star Trek: Discovery

Galeria de imagens (63)

O que seria dessa série se essa ideia tivesse sido adotada ? Uma coisa é certa, não teria como ser pior. Nenhuma série de ficção científica consegue ser pior que Discovery.

É o politicamente correto atacando de novo. Teremos na tripulação: negro, asiático, gay. Ainda faltam, Mussulmanos, Hindus, Anões, Andorianos, Ferenguis, Borgs, Vulcanos Emotivos, etc... Pelo menos no STE, tinhamos o Phortos a melhor raça de todas dentro de uma Enterprise, um Beagle!!!

Pelo menos o jj criou seu próprio universo. Agora querem jogar o projeto gênesis sobre o canon da prime timeline.

Será no universo prime pelo que consta, mas, pelo trailer, não se parece nem um pouco com ele 10 anos antes da época da série original. Logo, na prática, é como se fosse outro universo.

eu compartilho da opinião que sexualidade neste seria deveria ser colocado de lado, existe tantas coisa a serem ditas novos mundos novas civilizações, que enfiar tela a dentro que teremos um gay no filme beira a dar um tiro no pé no quesito ENXEU O SACO E SABEMOS QUE EXISTEM GAYS mas não precisa forçar a barra

da tudo na mesma

Qual a lógica |\\// usada para chegar a este resultado

Vai ser no Abramsverse ou no universo Prime?

Mó chateado que o Fuller teve que sair dessa série. Meu hype foi a zero depois disso.

Com uma probabilidade de 46.28% seria legal em formato de antologia.

Provavelmente teria sido legal em formato de antologia

Irei acompanhar a primeira temporada dessa série, os trailers me cativaram e tem Doug Jones, então já gnhaa pontos!

Como assim "para que criar mais raças", cara? Eles estão explorando o espaço, justamente esperando encontrar 'novas vidas e novas civilizações'. É extremamente natural que encontrem novas raças! Também não entendi a pergunta "para que mexer em sexualidade". Você está se referindo ao caso de Sulu em Beyond ou ao fato de o tenente Stamets ser gay? Se for ao segundo caso, não consigo ver problema. Não é como se a série quisesse discorrer sobre o comportamento sexual de ninguém, ela só vai colocar um personagem que é gay sem nenhum big deal na história. Se no século XXI já é inverossímil não haver uma pessoa gay numa tripulação de centenas, imagine no século XXIII. Novamente, eles não pretendem focar em questões de orientação sexual, apenas mostrar que o oficial tem lá seu namorado e esposo. Sobre as modificações no visual do uniforme e nos Klingons, eu te dou toda razão! Podem me chamar de idiota, mas eu faria uma série mostrando uma nave com tecnologia pouco superior a Enterprise de TOS, Klingons no visual clássico e uniformes nas cores primárias.

Seria interessante se fosse antológica, irei assistir com certeza.

Por mais que eu torça para estar enganado... não tenho como discordar de você.

Imagine uma série antológica com os heróis da dc seria épico tipo focando em um grupo ou um herói e com participação de alguns da temporada anterior fica a dica CW

para que mexer de novo no uniforme? Para que criar mais raças? para que mexer de novo no visual Klingon? para que mexer em sexualidade? Essa ideia de mexer nas relações interpessoais entre os personagens, está me deixando cada vez com mais medo dessa série. Eu achava que o estrago final com Star Trek tinha sido nesses novos filmes, e pelos rumores estão conseguindo fazer algo de igual a pior. Minha série favorita, cada vez mais sendo mal interpretada.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus