NÃO ENTENDI, PRECISO VER DE NOVO | OmeleTV

Os filmes mais complicados!

Já saiu do cinema e não entendeu NADA? Ou odiou um filme, viu de novo e depois amou? Nesse bloco, falamos sobre os filmes que você precisa ver duas vezes, ou para captar a mensagem ou para entender as reviravoltas (então CUIDADO COM OS SPOILERS!)

2001 é um filmaço mas não deixa de ser interessante ver tantas pessoas exaltando a "perfeição" do filme enquanto que o próprio Kubrick já deu declarações de que o resultado final não foi exatamente o filme que ele tinha em mente. E Apocalypse Now do Coppola também é tida como perfeita mas quem sabe um pouco da história do filme por trás das câmeras conhece outro ponto de vista.

Basta ler o prefácio de "2001 - Uma Odisseia no Espaço" (edição da Aleph) para saber que sim, é possível separar livro e filme sem qualquer problema, e que ambos diferem, sobretudo no final, quando Clark e Kubrick não puderam mais se encontrar para trocar ideias, e o autor deu ao livro detalhes diferentes - o livro saiu semanas depois de o filme estreiar nos cinemas.

A CHEGADA, não entendi muito bem...

"2001: Uma Odisséa no Espaço" foi um livro escrito por Arthur C. Clarke. Ainda que ele tenha colaborado no roteiro do filme, não é possível separar um do outro. Ler o livro e assisitir o filme, nesta ordem, é uma experiência única.

Isso não tem discussão... hehe...

Eu prefiro Druuna, muito melhor que esses dois ae.

Voce assiste SW8 e acha ele ruim, depois assiste novamente e acha ele péssimo aí voce vai pela 3ª vez e desiste no primeiro minuto!!!

Segundo o meu critério, um filme é bom quando não te abandona depois que você sai do cinema. Em alguns filmes eu saio da exibição, vou pra casa, durmo e não penso mais, lembro uma coisa ou outra, uma cena, mas nada que dê sequência a devaneios. Outros ficam remoendo na minha mente, vêm à tona sem aviso, e você se pega pensando neles de forma inesperada, ainda tem muita teoria que você elabora para discutir com os amigos. Os Últimos Jedi foi um desse segundo caso. Inté.

Bem lembrado dessa continuação. Tive o prazer de ver também. :)

Correção: ele entra num buraco negro e no fim das contas o buraco negro convenientemente era na verdade um cubo tesseract de uka civilizacao avançada querendo ajudar ele. Eu pesquisei no Wikipedia o enredo pra confirmar: Ele se catapultou pra lá pensando ser um buraco negro, convenientemente era isso. Ele mesmo fala isso no filme, de se jogar num buraco negro e ela ir sozinha

Ele não entrou no buraco negro, ele caiu no cubo construído por uma civilização do futuro, que domina o conhecimento sobre a quinta dimensão, permitindo com isso acessar o tempo de forma não linear através da gravidade.

dramalhão de quinta? Gravidade, A chegada e Interestelar utilizam os mesmo recurso do drama pai/filho e Interestelar não deve nada a esses filmes. O roteiro tem semelhanças com 2001 e o final faz sentido com a discussão do filme, O Tempo...a relatividade.

Ùltimos é filme grande, tem muito valor....excelente analise.

Cada vez que penso nele melhora.

A Árvore da Vida deve ser o filme mais sem sal que já vi na vida.

Achei melhor que O Despertar da Força.

Equipe do omelete tentando a todo custo justificar os 5 ovos de Star Wars: Os Últimos Jedi. Parece que esse omelete TV foi feito com esse interesse. Não adianta justificar o injustificável. Esse filme não merece 5 ovos de jeito nenhum. Cada vez que penso nele ele fica pior.

A primeira vez que assisti "2001 Uma Odisseia No Espaço" eu gostei muito do filme. Mas não pesquei absolutamente nenhuma referência ou analogia que o filme fazia. Um dia, navegando pela internet, eu descobri um site que mostra TODAS as referências que o filme faz, e eu fiquei de boca aberta com tanta coisa que o Kubrick colocou no filme. De um filme que eu gostei, eu passei a amar o bendito. Fui rever ele várias vezes procurando em cada cena as referências que eu tinha lido no site, e o filme foi ficando cada vez mais divertido pra mim (divertido no sentido de entreter). Infelizmente eu não lembro o site que postou as referências, tem mais de 10 anos que acessei esse site. Outra coisa estranha foi quando assisti o Blade Runner original pela primeira vez. Eu lembro que tinha odiado o filme. Mas da segunda vez pra frente o filme se tornou pra mim um dos meus 10 favoritos de todos os tempos. E eu não faço a menor ideia porque eu odiei o filme da primeira vez. Na segunda assistida simplesmente mudou da água pro vinho na minha concepção.

Claro, eu gosto, mas é ridículo ver esses fanboys querendo desmerecer uma obra que é uma das maiores do cinema, simplesmente por não entender ou achar chato.

Quanto mais vc assiste Last Jedi, pior fica

Amnésia SÃO dois filmes em um! TEM que ver o filme na ordem do diretor e depois o original, para se encantar com todo o trabalho surreal de montagem que o diretor teve!

Não leu e quer falar alguma coisa? Star Wars se baseou em MUITA coisa de Duna, que é só o livro mais vendido e aclamado da ficção científica de todos os tempos...

Faltou citar Coherence, Revolution, Império dos Sonhos, Cidade dos Sonhos, A Outra Terra e uns outros aí, poderiam fazer mais alguns vídeos discutindo mais este assunto.

Falou e disse, Tony. Sou da mesma opinião. Acho que to ficando véio tb, rs.

Será que vão falar das músicas que tocam ao contrário e chama o lu?

Colocaria Conduta de Risco na lista.

Nolan trabalha filmes mais confusos que complexos ou profundos. A confusão se dá pela desordem cronológica e sonolência provocada pelo excesso de diálogos, muitos deles técnicos - o que Michael Moorcock pensa sobre Arthur C. Clark cabe aqui. Seus filmes também não me sensibilizam, falta um sabor espiritual em seu trabalho que partilha quase de um ceticismo ateísta. Sem falar que o cara é o diretor mais Deus EX Machina da atualidade, indo de um Batman que surge do nada na sua frente à uma máquina clonadora de matéria construída por Nikola Tesla. São pulps travestidos de filmes cult.

Você bebeu água de salsicha?

Um Omeletv com a Natália "ensinando" Não, obrigado.

esquece... rs

Quando tive oportunidade leia NÓS, ROBÔS. Top das galáxias!

Os filmes do Nolan estão longe de serem complexos, e quando tentam falham miseravelmente . Diretor que sabe trabalhar com complexidade mil vezes melhor é o David Lynch, Nolan perto dele é brincadeira de criança

Ah, Villeneuve pode até achar isso, mas logo um executivo do estúdio lhe passa um corretivo, e a coisa fica naquele meio termo: nem arte demais, nem tão comercial assim (o que pode diminuir, e muito, o orçamento do longa...).

Será? Hum... vamos ver como ele comporta... hehe...

Desconfio que esse não é o verdadeiro lixeiro que usa a boca torta do superman.

É, vai sair caro...

... vaza, seu hater de merd@!!!!! Putz... desculpa, cara... mas quem mandou "ensinar" isso pra rapaziada... hehehehe....

Sim, isso é legal, mas defendo que um filme, por exemplo, funcione sozinho, mesmo que seja baseado num livro. Na verdade, cabe a nós (pois isso não nos é dado "mastigadinho" por quase ninguém...), procurar maiores informações a respeito de determinada obra. Mas vale o esforço.

Pessoalmente acho bacana existir os dois tipos. Obras que obrigam outras midias e obras independentes. Seria melhor no entanto se ficassemos sabendo através do próprio filme da existencia das outras midias. Nos créditos talvez...

Mas quem já foi contratado para comandar o longa foi o canadense Denis Villeneuve, Gosto dos filmes do cara, mas o problema é condensar tudo que tem nos livros em apenas duas horas, duas hora e meia... vai ficar tudo muito corrido, por melhor que sejam os roteiristas... e o estúdio não vai querer se comprometer com mais de um filme (que, do ponto de vista artístico, faz mais sentido), pois vão visar o lucro - e se o longa flopar? Então tem tudo isso pra resolver ainda...

Dizem que Duna é o Senhor dos aneis da FC... esta faltando um Peter Jackson pra Duna.

Duas coisa que percebi nesse video, falaram mal do Nolan e falaram bem VIII,ok a maioria não gostou e pequena parte tenta fazer essa maioria gosta de SW diferente do Tiago que a cada dia admira o filme eu especialmente tem o sentimento ao contrário.

Essa serie é boa.. e tem continuação, com Os filhos de Duna, em 3 partes. Infelizmente tenho somente 2 partes, trilha sonora excelente. https://www.youtube.com/watch?v=LQwFOvbQsxo

Sim, sim... na verdade, já faz uns duzentos anos que li O Homem Bicentenário e Eu, Robô. Lembro que gostei mais desse último.

Cara esse omelete boy (chupariz) é uma maquina de falar m..... até o argumento dele pra criticar Interestellar é furado. inacreditável como esse omelete boy é pago pra falar m.....

Faça assim: leia os livros de Frank Herbert, depois veja o longa de David Lynch (tem uma série também, mas essa eu não recomendo), e tire suas próprias conclusões.

indeed.

Se vc gostou de DUNA talvez vc goste tb dos livros de Isaac Asimov.

Acabei de ler os livros... de tanto me encherem o saco... mas valeu a pena: excelentes!!!! Recomendo.

Aff

Vamos colocar assim: Star Wars é para crianças, e Duna para adultos.

Se fosse teria uma franquia enorme e glorificada como Star Wars.

É.... fica uma dúvida visto que hoje em dia há tanta comoção por blockbusters, que se o que manda ($$$) não vem, algo deve ser feito....Pode abarrotar de Oscar técnico, se a proposta era ser grande e o orçamento é grande, o resultado ($$$) tem que ser grande! Vejo por Mad Max - Estrada da Fúria como exemplo. Nada de continuação...

Tenho amigos nerd ao extremo que endeusam esse livro e afirmam ser melhor que Star Wars , o que acho absurdo mesmo eu não tendo lido. Os caras tão chorando de alegria com o filme novo por causa do Villeneuve. Melhor deixar pra ver isso pq filme de ficção da década de 80 deve ser ruizão.

O filme de 84 é bem interessante pela crueza... é um mundo selvagem e esquisito, bem Lynch. Depois de 2049, ja tenho minhas duvidas se o Dennis tera liberdade pra fazer Duna.

A turma do Omelete assiste "Minions" procurando a metafísica do universo. Não tem como entender mesmo.

Tem o filme do David e também uma mini série de duas ou 3 partes, não me lembro bem. Inclusive na mini quem faz o papel de pai do protagonista é o William Hurt. Recomendo os dois. :)

Obrigado, mas prefiro o caminho das bund@s mesmo...

De tanto me encherem o saco, li recentemente os livros da saga Duna... e é bom pra c@cete!!!! Agora, o longa de Lynch é... hum... ok. Ficaria melhor se fosse uma série, tamanha a complexidade dos personagens e situações propostas na obra de Frank Herbert. Mas o longa é legal mesmo. Porém, tenha em mente que se trata de um longa de David Lynch, com tudo o que isso tem de bom e ruim agregado nele...

Eu assisti. Tenho até um DVD. Muito bom.

Clarke e Kubrick escreveram o roteiro juntos, baseado na obra do primeiro, Podemos dizer que eles estavam a frente de seu tempo, criando uma espécie de produto multimídia. Justo. Porém discordo um pouco dessa visão, pois nem todo mundo vai poder fazer isso, isto é, complementar todas as informações, do jeito que queriam os autores... enfim, como já disse, ajuda na compreensão (e fica, de fato, mais interativo e prazeroso), mas nem todo mundo pode (ou vai poder, ou querer mesmo...), ler um livro para ver um filme, ou vice-versa.

Vou repetir: ao contrário da maioria dos filmes do Lynch, Cidade dos Sonhos TEM explicação. mas também não vou insistir aqui. Já te passei o caminho das pedras: leia a crítica histórica do Pablo Villaça que explica quase tudo sobre o filme. Ou continue equivocado, a escolha é sua. Adeus.

Nunca assisti Duna de David Lynch, fico imaginando se é bom e complexo.... bateu vontade de assistir, mas não sei se devo, pois tá pra sair um remake do ótimo diretor Denis Villeneuve e eu não li o livro, pode tirar o sabor de novidade de um dos filmes mais interessantes do ano que vem. Acho que vou resistir à curiosidade.

No caso do 2001 essas midias diferentes, como vc cita, nao funciona. Eles sim foram feitos para um ser complemento do outro. Tanto que Arthur C. Clarke trabalhava junto com Kubrick. Nao da pra entender, por exemplo, o BB flutuando sem ler o livro.

Pois é... nem todo mundo que viu o filme leu o livro, e vice-versa. E está certo isso: são mídias diferentes, uma podendo influenciar a outra, porém sem se tornar "obrigatória" que um e outro dependam desse fato. Fica mais prazeroso, é claro, mas não deve ser regra: livro, gibi, teatro, cinema, série, etc, devem ser produtos independentes, sem necessidade de complementos. Por isso, devem ser entendidos (ou não...), naquela mídia em que foi escolhida por quem direitos por determinada obra.

Donnie zzzzz...

Donnie Darko.

"a não ser aqueles que são pura viagem e só podem ser decodificados pela mente do diretor\roteirista" Fiquei curioso, dá um exemplo.

2001 somente passa a ser entendido quando o livro for lido, pois um complementa o outro. E o monolito e o BB flutuando no espaco ficam facinho de ser entendido.

Kkkkkkkkkkk

Kkkkkkkkkkkkkkkkk. Acho que combina mais com os fãs de outro filme do mesmo estúdio.

Justo.

Resumindo: fica ao gosto do freguês... rs.

Sim, criada por decelóides fãs do Nolan em fóruns.

É isso.... As vezes cinema é tipo quadro: vc apenas olha. Pode não fazer sentido, pode ser bagunçado, mas pode despertar alguma emoção.....

Exemplo: Stanley Kubrick uma vez foi perguntado sobre 2001, e o que queria dizer tudo aquilo, e ele disse que cada um pode interpretar o filme do jeito que quiser... WTF?! hehe...

KKKKKK perfeito! Eu até acho legal quando a gente assiste, reassiste, discute.... e ve que o filme era pra ficar assim: sem entender P*** nenhuma mesmo!

Esse é o rei disso... hehe...

"Filmes inteligentes". Isso é uma categoria nova?

Aí tem aqueles metidos a inteligente que dizem "ah, eu entendo todo filme que vejo...", aí vem o diretor desse longa e ELE MESMO diz que não entende o que quis dizer... como diria o Didi Mocó, o escriba metido fica com cara de taxo... hehe...

Faz parte do show

hehehe... tem diretores que fazem isso de propósito mesmo... só pra complicar...

Tarantino é tranquilo de entender ...

Acho que tem filmes que não é pra entender mesmo! kkkkkkkkk

Nunca aconteceu de não entender um filme. Há os filmes que você acaba deixando passar algum detalhe ou outro e ficam melhores numa segunda vez. Mas não assisti ao vídeo do Omelete, não sei se já falaram isso.

TODA OMELETETV, TEM NEGO CITANDO FILME DE SUPER HEROI VTNC, SE TIVER UM OMELETE TV FALANDO SOBRE A XUXA, VAI TER FANBOY FALANDO DE DC/MARVEL, TNC BANDO DE ALIENADO!

Cidade dos Sonhos tem pé, cabeça, bund@, etc... mas, roteiro mesmo, só se o cabra tiver em algum estado alterado pra entender aquilo... como já disse, vale pelas peladas.

"Pulp Fiction tempo de violencia" Você entendeu esse filme na primeira vez que assistiu? OU vc só assisti filmes de super heroi?

Né?? E o cara entra num buraco negro e sai na parte de trás da estante de livros da casa dele. Pra mim o filme me perdeu aí. Jogou o filme num buraco... negro

Mano, Nolan é fã assumido de 2001 e Kubrick que você detonou abaixo. Nolan mesmo reconhece que está abaixo dele. Porque ele tem QI pra entender, coisa que você não tem. Mas ele, tendo QI intermediário entre vc e Kubrick, fez um filme que vc tem QI pra entender (interstellar), não se preocupe.

Só assisto um filme duas vezes se ele for divertido, Thor Ragnarok eu assisti três vezes no cinema, filme chato só assisto uma. Ainda não me deparei com um filme desafiador a ponto de não entendê-lo de primeira (os que poderiam eu li o livro antes), a não ser aqueles que são pura viagem e só podem ser decodificados pela mente do diretor\roteirista, mas isso não é inteligência da parte deles, é presunção.

Encontrei esse texto que também é bem interessante: http://www.planocritico.com/fora-de-plano-34-star-wars-os-ultimos-jedi-a-calma-tragica-de-luke-skywalker/ Vale a pena a leitura. Inté.

É possivel gostar dos filmes do Nolan e do Kubrick, sabia? rs

http://obviousmag.org/repensar/2015/nietzsche-uma-odisseia-no-espaco.html

Star Wars sempre foi assim: cheio de furos de roteiro que, depois, os fãs se encarregam de criar "explicações de gesso" para tapar.

Cidade dos Sonhos tem pé e cabeça e está entre os meus favoritos quando me pedem pra fazer a lista de "melhores filmes que eu já vi". Se quiser entender Mulholand Drive, leia a crítica do Pablo Villaça. É icônica, da época em que ele se preocupava mais com cinema e menos com ativismo de esquerda. Ali ele mostra porque tinha o potencial de se tornar o maior crítico de cinema brasileiro. Pena que enveredou por outro caminho,. mas, enfim: é registro histórico.

existe um livro do Arthur C. Clarke, que escreveu a história junto com o Kubrick, que explica muito o filme. Existe uma continuação para 2001, 2010 o ano em que faremos contato.

Eu gosto dos files do Nolan, mas não coloco esses filmes na categoria de "filmes cabeçudos". São filmes bem executados, são empolgantes, mas não tem nenhum ensaio filosófico neles, não...

Se o diretor optou por contar o final, fica claro que o filme não se apoia no mistério, assim como optou Kubrick em 2001. Em Interestelar é a perseverança dos personagens que é a grande base do filme, a mensagem é clara: a salvação esta em nós mesmos, na raça humana, na nossa capacidade de enfrentar a adversidade e encontrar soluções para nossos problemas... tanto que o Cooper, a Murphy e os Brand são os símbolos do filme, pessoas que lutam contra um sistema que não quer mais investir em conhecimento.... que desistiu, aceitou a derrota e a esperança reside na ciência... a mensagem para a nossa época é clara. Adoro A Chegada mas o filme explica tudinho no final... e somente porque a personagem não fala, todo mundo aplaude. Acho isso incoerente... enfim “cinema”.. Interstelar não explica o que houve na Terra após a descoberta da fórmula (imagine o caos) e não mostra a jornada dos humanos nesse novo mundo. Esses dois temas já dariam outro filme incrível.

Comparar Star Wars com os demais filmes como complexo e muita forçação de barra agora! Se é para por um blockbuster na lista bota Matrix que na época que saiu deixou muita gente sem entender nada e tem gente que não entendeu até hoje. Omelete mais uma vez forçando uma polêmica.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus